sábado, 20 de Abril de 2013

Até os turistas gostavam de ser guarda-freios... ou de provar a boa azeitona portuguesa



Mais um fim-de-semana na capital portuguesa e repleto de turistas, a comprovar pelo que se viu este sábado pelas ruas da Baixa. No Martim Moniz, a fila para o eléctrico 28E chegava à entrada do Poço do Borratém e a procura era também elevada na Praça do Comércio em busca do eléctrico para Belém ou para um passeio mais tranquilo pelas colinas de Lisboa. A presença dos navios de cruzeiro em Lisboa trazem sempre muitos turistas que pretendem em pouco tempo, ver o máximo possível da cidade de Lisboa. Os que trazem a lição já previamente estudada, acabam por comprar o bilhete combinado para todas as rotas turísticas, mas outros ficam-se apenas por um dos trajectos, deixando o resto do tempo em terra para passear ou fazer compras.

Com as esplanadas da baixa cheias e com muita cerveja à mistura, animação é algo que não tem faltado por estes dias e quando os clientes estão bem dispostos até o serviço acaba por correr melhor. Entusiasmados com a viagem pela Graça, São Vicente e pelas ruas estreitas de Alfama em direcção ao Castelo, os turistas que cruzavam a Baixa em direcção ao Chiado, a bordo do eléctrico das colinas nem ficaram chateados, como é habitual, por causa de uma interrupção que impedia por momentos a continuação do trajecto devido a uma mini-explosão numa das lojas próximas da Bica. Se muitos aproveitaram para almoçar pelo Chiado, outros acabaram por tomar outro rumo em direcção à monumental zona de Belém.


Com o sol a convidar ao passeio pelas ruas, não é de estranhar também que muitos tenham igualmente escolhido o 28E para uma tarde diferente, com o ar a correr pelas janelas em busca do melhor local para se obter uma boa vista sobre a cidade, ou uma esplanada para matar a sede. E miradouros e esplanadas é do que há mais pela cidade. Um casal de turistas brasileiro, dizia-me durante a interrupção que «estamos amando a vossa cidade. Lisboa tem carisma e é tudo gente boa, muito legal», diziam com um brilho nos olhos ao mesmo tempo que eu escutava com agrado e com um arrepio simpático daqueles que nos deixam quase sem reacção quando assim se referem à nossa cidade.

A pausa no trajecto dava portanto para troca de ideias entre turistas e um guarda-freio apaixonado por Lisboa. De França, um casal aparentemente, já muito viajado, questionava-me sobre alguns detalhes mais técnicos do eléctrico. Fazia-lhes alguma confusão o porquê da grelha que decora a frente e a traseira do eléctrico afecto ao turismo. Após uma breve explicação sobre a dita grelha, a resposta foi um arranhado «Superrrrr!» e não abandonaram o eléctrico sem dizer que «vous avez la profession plus intéressant de Lisbonne, sûrsement».

Se é a profissão mais interessante de Lisboa não o poderei dizer, mas certo é que são dias como os de hoje e clientes como estes que fazem com que cada vez mais, goste de fazer aquilo que faço. Conduzir pessoas numa cidade maravilhosa, mas nem sempre bem aproveitada, que tem do nascer e do pôr do Sol mais bonito, porque afinal de contas Lisboa é uma cidade com uma luz especial. E certo é também que sou um privilegiado por poder dizer que faço o que realmente gosto. 

E se nos eléctricos foi mais ou menos assim o dia de hoje, já no regresso a casa e a bordo de um dos autocarros da companhia, constatei uma vez mais que, nem sempre se trata de um veículo de transporte de passageiros. De bicicletas a televisores já vi um pouco de tudo. Mas um barril de azeitonas é que nunca tinha visto e este senhor, deve ter apanhado uma boa promoção ali para os lados da Ribeira porque comprou ou teve a sorte de alguém lhe oferecer este barril que abriu o apetite pelo menos a mim, porque cheirava muito bem a azeitonas. Davam certamente para um excelente petisco para o final desta tarde de sábado, com umas boas iguarias à mistura.

Hoje foi assim, amanhã espero que assim continue, a ter e a proporcionar boas viagens a bordo dos veículos da CCFL.

1 comentário:

CR 35 disse...

Para que decorra tudo sobre ....rodas será necessário também a Polícia repensar a vigilância aos "Alfaiates" para que a imagem que os BIFFAS,AVEC'S,e agora cada vez mais IRMÃOS levem desta cidade que ainda tem muito para oferecer,já agora qual a função da grelha da frente?Boas viagens a bordo dos amarelos por essas colinas encantadoras.

Translate