sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

O primeiro dia do ano com «ídolo» da carreira 12

De Miraflores, mais precisamente do colega e amigo, Marcel Mazoni chega-me o relato do primeiro dia de 2010 na carreira 12. Como é habitual nestes dias de Feriado, encontra-se um pouco de tudo e de tudo, encontra-se nada. As superfícies comerciais fecham portas, cafés e lojas apresentam-se de grades corridas. As famílias juntam-se em casa para o almoço ou para o jantar e nas ruas, restam os que têem de se deslocar para o trabalho, ou os que não têem família e que procuram alguma companhia e distracção.

Em certa altura da conversa que mantive com o Marcel, percebi que este seu relato do primeiro dia de trabalho na carreira 12, em 2010, merecia aqui referência, porque este blog, não só retrata o meu dia-a-dia, mas como o de todos os tripulantes da Carris. Á semelhança do que acontece comigo com a carreira 35, também o Marcel tem a sua preferida e é nada mais nada menos que a carreira 12 que liga Santa Apolónia a Alcântara-Mar (Museu Oriente).

Entre estes dois pontos, já vão havendo caras conhecidas. Umas mais simpáticas que outras, mas umas sem dúvida, mais marcantes, seja pela simpatia ou pela boa disposição. Entre os passageiros habituais desta carreira está o «velho do rádio» e que foi o seu primeiro passageiro deste ano de 2010.

Frequentador assíduo das carreiras 12, 794, 28 e 750 («que eu saiba», diz o Marcel), é célebre por trazer sempre consigo uma cadeira para esperar pelo autocarro, não vá estar a paragem ocupada. Mas com ele vem também o seu rádio a pilhas, através do qual insiste em ouvir sua música em "alto e bom som". Não gosta de se sentar noutro lugar do autocarro, que não seja a "cadeira do co-piloto".

Mas com o «velho do rádio», os motoristas da carreira 12 já sabem que têem conselhos a seguir do então co-piloto. Frases como "cuidado com a direita!", ou quando está de chuva: "devagarinho, que isso tá de chuva e a pedra é quadrada...", já vão sendo conhecidas. E esta manhã quando o Marcel, preparava-se para tirar uma foto ao autocarro que conduzia neste primeiro dia de 2010, eis que o senhor do rádio, pedia que lhe tirasse também uma fotografia. O resultado é a fotografia simpática que anexo e que é da autoria do Marcel, que gentilmente cedeu para o «Diário do Tripulante».


Ao Marcel Mazoni e ao Sr.Carlos ("velho do rádio"), aqui ficam os votos de um excelente 2010!

n.d.r.: História e Fotos, gentilmente cedidas por Marcel Mazoni (motorista afecto á estação de Miraflores). Texto de Rafael Santos

6 comentários:

Vasco Lopes disse...

Oh Rafael, não me digas que não conheces esta peça...
Este homem faz parte da mobília e é um case study.
Há coisa de 7/8 anos, estava eu a dar uma voltinha na 28E ao lado de uma guarda-freio com origens africanas (e notava-se bem pelo tom de pele), quando, chegados ao terminal do Martim Moniz, se levanta e, muito sério, nos vem perguntar se eramos mãe e filho. Eu que sou louro e ela escurinha. A risada foi geral e desde aí nunca mais me esqueci dele.
Desde esse dia, já o tenho apanhado várias vezes. A última foi na 794. Ia ele a entrar na Estação do Oriente e quando olhou para o primeiro lugar, já ocupado por uma outra senhora, virou costas, esbracejando e amaldiçoando a passageira que lhe tinha roubado o lugar. Quando o autocarro arrancou, ainda teve tempo de lhe fazer um daqueles gestos muito bonitos que se fazem com os dedos das mãos.
As músicas do rádio também variam muito. Emanuel, Quim Barreiros e Ágata não costumam faltar à chamada.
Enfim, mais um para colares na caderneta. Quando o vires, chama-o para o conheceres.

Vasco Lopes

Angelo disse...

É por estas personagens e por outras, que é uma maravilha andar por aí a ver as vistas. Embora, confesse, ter que levar com as músicas dos outros não me atraia lá muito... Agora imagino vocês, que conduzem autocarros o dia todo!

E, caro Vasco, essa história do 28 é linda!

Andre Bravo Ferreira disse...

Começa-se o ano com um autentico cromo eh eh eh mas ora aí está uma peça que desconhecia por completo. Um dia destes a ver se o encontro.

Grande abraço.

Anónimo disse...

já o transportei na 794, nesta carreira vale mais ir a ouvir a musica do rádio dele, seja qual for, do que a porcaria que é dita por alguns passageiros que se fazem transportar, dá para animar um bocado,mas nota-se e bem que tem uma pancadinha eh eh..., temos todos.
bom ano. Marques

Condutor do TXXI disse...

Deixo aqui umas Boas Entradas a todos, mas em especial ao tambem meu amigo Marcel Mazoni protagonista deste post, que infelizmente não tenho encontrado ao volante dum MAN, embora muito o procure=(

Turkish disse...

Uii o cromo do dia hehehe.. mas é um gaijo bacano.. um dia nao tinha iskeiro pa acender um cigarro.. i ele diz (um dia vou lhe arranjar um iskeiro) entao nao é k me arranjou 2 heheheeh

Translate