terça-feira, 8 de dezembro de 2009

A espontaniedade juvenil a bordo da 47

A imprevisibilidade das crianças deixa por vezes os adultos sem resposta e por mais irritantes que os adultos queiram ser perante a teimosia infinita de uma criança que quer tudo e mais alguma coisa, numa época como esta do Natal em que o Pai Natal volta a invadir janelas e superfícies comerciais, como símbolo do consumismo, fazendo por vezes esquecer o verdadeiro símbolo do natal que é o menino Jesus e o seu nascimento.

Há já algum tempo que não era escalado para a carreira 47 e confesso que nunca morri de amores por ela, mas é daquelas carreiras que se faz bem de vez em quando, não sei explicar! Contudo o que sei mesmo é que o serviço de hoje correu muito bem e embora seja chato por vezes, ter de trabalhar quando todos estão em casa a gozar o feriado ou enquanto outros tiram o dia para passear nem que seja de uma paragem para a outra, tal e qual como se de uma formiga de asa se tratasse.

Depois há também quem aproveite estes dias para fazer as compras lá para casa, mas ir ao supermercado com as crianças tem sempre um senão... Pois é um chocolate que ia bem dentro do saco e não vai. Ou a hamburguer que até oferece um brinquedo e que não foi comprada ou até mesmo, o brinquedo que há em destaque no catálogo e que a mãe não comprou...

Tudo isto gera uma revolta nas crianças que dá sempre numa birra. Hoje assim foi, depois da paragem do Continente de Telheiras. Mas a espontaniedade da miúda que ia com a sua mãe derrotou de imediato a irritação da senhora, que num acto de desespero lançou um “ultimato” à jovem rapariga em alto e bom som: «Põem-te quieta! Se não te portas com juízo, meto-te em casa da tua tia Aurora!», ao que de imediato a rapariga suspirando respondeu... «Ai quem me dera!»

Tivesse o autocarro um buraco e a mãe da miúda tinha-se enfiado nele. Assim foi o regresso a uma carreira que há muito não fazia... E viva o consumismo do Natal.... mas porque não é Natal todos os dias?

Boas Viagens!


Foto gentilmente cedida por Pedro Almeida

8 comentários:

CR 35 disse...

Rafael! estimado Povo!se fosse Natal todos os dias a CCFL e as outras empresas iam á falência porque tinham que pagar o subsídio ou décimo terceiro mês e como Portugal é um País assumidamente católico o governo manda tirar as cruzes das escolas por causa da liberdade religiosa então façam um abaixo assinado e acabem com o subsídio de Natal porque nem todo o Povo é católico e se as crianças quando chega a esta altura do ano exigem ao Pai Natal uma prendinha que escrevam ao patrão da Coca-Cola para que os distribuidores as façam chegar ao lar das ditas crianças porque foi ele que inventou esta figura barbuda .E não sei como ainda não foi molestado pela UNICEF como presumivel pedófilo!as birras no meu tempo curavam-se bem ,umas palmadas nas nalgas e um castigo resultavam e vinha sempre o menino JESUS depois da meia-noite deixar uma prendinha no sapatinho (que feliz eu ficava mesmo com um camião de plástico).47 nem vê-la nas bandeiras dos autocarros só transporta emproados ,enjoados,malta do bairro,e os que não falam só escrevem a reclamar só porque acham que a CCFL tem mais deveres do que eles porque compraram um atestado de pobreza por 30 dias.Boas viagens a bordo dos veículos da CCFL .

Andre Bravo Ferreira disse...

Concordo contigo CR35, pensam que tem direito a tudo dentro do autocarro.

Rafael, na paragem do Continente de Telheiras a um dia feriado já sabe como é, cai tudo lá dentro.

Grande abraço.

Bruno disse...

O Rafael passou "aqui à porta"... pois de facto o consumismo já se estende há muito pra lá do Natal.

Condutor do TXXI disse...

Eu tambeio odeio a 47. Odeio andar de autocarro em Telheiras, Bº Padre Cruz, Horta Nova e Pontinha. Tanta gente barulhenta e mal cheirosa que há para ali.
É daqueles sitios onde não vou de transportes publicos se possivel.

Sónia e MI disse...

Mais um excelente registo, primo.
As crianças no seu melhor!
:D

Bruno disse...

Amigo "Condutor do TXXI" compreendo o que quis dizer, mas nem toda a gente por estas bandas cheira mal. E sim, de vez em quando há pessoas que não se dão ao trabalho de topar se incomodam o proximo...

Cumprimentos

Condutor do TXXI disse...

Peço desculpa Bruno. De facto caí no erro de generalizar, quando sei perfeitamente que não são todos os passageiros. Telheiras até é um bairro onde habita maioritariamente gente civilizada.

Bruno disse...

Não tem problema =) eu moro mesmo no Bairro Padre Cruz, os cheiros.... dependem dos dias

Translate