terça-feira, 1 de dezembro de 2009

De olho na net... e com ouvido numa frigideira!

Mais um dia... mais um vídeo e mais uma descoberta, porque a Internet porporciona-nos por vezes recordações através dos vídeos e textos que por lá vamos encontrando. Uns com mais qualidade que outros, o certo é que a Internet é cada vez mais um elo de ligação entre a cultura e as pessoas, embora muitos possam discordar. E porque tempo de férias é também tempo para dar atenção a outras coisas, pesquisava na Internet alguns vídeos sobre Lisboa e através de um vídeo do YouTube fui parar a um outro já com alguns (não muitos) anos, que me fez recordar os bons momentos que passei na Televisão.

Já imaginou alguém compor uma música através das frigideiras? Pois pode parecer ridículo, mas o certo é que o som tocado fazia parte da obra de Xenakis e foi tema de uma reportagem da SIC na altura em que realizei o meu estágio na estação de Carnaxide. Ao ver este vídeo recuei no tempo e recordei-me perfeitamente como se fosse hoje, o dia em que fui gravar esta reportagem.

Estava a caminho de Carnaxide no 14 (agora 714) quando o telemóvel tocava com alguém do outro lado a tentar saber se ainda estaria longe da SIC. Á minha espera tinha já um jornalista para sair, para mais uma reportagem. «Não há mais ninguém disponível e tens mesmo de ir tu com o João Almeida», dizia-me o responsável de Câmaras da SIC.

O objectivo era entrevistar Pedro Carneiro, um dos melhores percussionistas do Mundo, que por sinal é português, sobre o seu novo (em 2004/2005) trabalho. Foi das reportagens que mais gostei de fazer durante o meu estágio na SIC e por ter agora recordado esse momento e por se tratar também de um tema diferente do habitual onde a cultura musical está também presente, aqui fica o vídeo agora partilhado com todos os leitores do blog

Reportagem do jornalista João Almeida, com imagem de Rafael Santos e montagem de Gonçalo Freitas - SIC
Boas Viagens!

2 comentários:

Andre Bravo Ferreira disse...

Muito bem Rafael. Boa reportagem.

Hoje à tarde vi-te a subir a tua avenida, ia no autocarro. Ainda te disse adeus mas não reparaste.

Grande abraço.

helder reis (semi) 22 disse...

Gostei...muito interessante :-P

Translate