sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A surpresa de uns é a inquitação de outros na 738...

Grande parte dos passageiros quando pretendem apanhar um autocarro, regem-se apenas pela carreira e muitos são os que nem lêem o destino. Contudo, outros há que até se o autocarro for diferente do habitual notam logo. A surpresa de uns acaba no entanto por ser a inquietação de outros que ao abrir da porta estranham logo uma divisória que não estavam habituados a ver. Andar com um autocarro dos novos na 738 ainda que em extraordinário, é também motivo para se estranhar, mas há falta de outros...

A rapaziada que esta manhã apanhei ali na paragem de Entrecampos, teceu logo grandes elogios ao novo autocarro e até a bandeira colorida de destino comentavam enquanto entravam. Outros validavam o seu titulo de transporte, olhando estranhamente para a cabine de protecção ao motorista, talvez pouco habituados a andar em carreiras nocturnas.

Houve também quem fizesse um compasso de espera num jogo mental do «entro, não entro; entro não entro...» até que se decidiu a entrar e dizer "isto agora é muito fino...", esboçando um caloroso sorriso matinal, numa manhã com forte neblina na cidade.

Chegado ao Alto de Santo Amaro, era altura de regressar ao Marquês de Pombal e duas paragens bastaram para que na Rua Luís de Camões, uma senhora ter dito que "maçada esta aqui no meio que não faz sentido nenhum, credo! Nem para entrar dá jeito senhor!", mostrando-se bastante inquietada com a divisória de vidro que prende quando aberta, a porta da cabine.
Não estava a senhora certamente habituada a ver um autocarro com tanto apetrecho, sendo de imediato esclarecida também por um passageiro que satisfeito dizia "este é dos novos minha senhora. Não se nota logo?! Ainda cheira a novo...", mostrando que foi uma manhã onde na 738 poderia bem ter sido gravado uma edição do «Prós e Contras» da RTP.
Foto: Pedro Almeida

2 comentários:

Filipe disse...

Então quando estava a subir Rua Leão de Oliveira no 18 das 08:28 e me cruzei com o 738 a saír da Rua dos Lusíadas quem ia a bordo era o Rafael!

Andre Bravo Ferreira disse...

Dá vontade de dizer que reclamam por tudo e por nada...

Grande abraço.

Translate