domingo, 21 de junho de 2009

A feira das galinheiras na 17... «ta mto grande»!

Fim-de-semana, primeiro dia de Verão e muita gente a rumar até à praia, mas outros, preferiram deixar esta opção para a tarde porque de manhã foi dia de feira das Galinheiras e calhou-me uma vez mais um serviço na 17. Até parece castigo.... agora todos os domingos lá ando eu nas Galinheiras :(

Batatas, cerejas, roupa, legumes, fruta, enfim vale tudo menos arrancar olhos e mal a porta do autocarro se abre parece que o mundo termina para quem fica de fora, pelo que as guerras das filas ou das bichas como outros preferem chamar aparecem sempre em grande estilo.

Há gente para todos os gostos e feitios, do português ao indiano, passando pelo africano e não esquecendo claro está o cigano. Por instantes parece que estamos numa fronteira onde se cruzam vários países, com os evidentes sinais da globalização. Dalí aos Fetais é um "pulo" e na viagem de regresso á P.Chile, nova paragem prolongada junto à feira. Sacos atrás de sacos e veias sobressaídas nos braços de quem os transporta e quando menos se espera eis que surge uma pergunta que me deixou algo confuso por parte de uma cigana: «Ta mto Grande?... Ta mto Grande?», e eu sem entender nada, dada a rapidez e a forma enrolada como foi feita a questão.

Pensei que se referia ao saco e a uma pergunta sobre o poder ou nao poder entrar, mas ao mesmo tempo, percebia que não era isso e lá pedi que repetisse: "Desculpe? está muito grande o quê?", e a resposta de quem queria perguntar era a mesma. «Ta mto grandeee?... » E enquanto esta, digamos, conversa de doidos prosseguia, já uma fila enorme se criava á porta do autocarro até que tive de dizer que ou "entra ou sai".

«Então mas não vai Ta mto Grande?» e lá entendi finalmente: "Ah Campo Grande? não é o 108!", mostrando o meu breve e curto poliglotismo, e na verdade a carreira até pode ser certificada mas não consigo gostar dela! Mas também é bom que assim seja, porque se todos gostassem do mesmo era complicado.

Boas Viagens!
Fotomontagem: Rafael Santos com recurso a foto cedida por Pedro Almeida e imagens do goolge.

4 comentários:

||_MiX_|| disse...

E todos os domingos uma coboiada nas Galinheiras. Se cada pessoa te desse uma batata ou 100g de feijao ao fim do mês fazias uma almoçarada que dava para a malta que lê o blog.

Grande abraço.

André Bravo Ferreira

Pedro Almeida disse...

"Vale tudo menos arrancar olhos!!"
Confesso que gostei da frase, DÁ IMPACTO ao sentimento de desespero, que é visível naquelas pessoas quando a porta dos autocarros se abre, e eles ficam mais perto de levar o farnel até casa...
Afinal de contas é o "ABASTECIMENTO" de quase uma semana que ali vai (não é brincadeira)...
Mas confesso que abandono este comentário com uma pergunta que me vai acompanhar, que é: "No meio dessa confusão toda de raças e da conjunta falta de respeito por quem não faz da CARRIS "Carro Particular", o que é que se pode concluir de POSITIVO, por esses "Sinais da Globalização"??!

Bem amigo, o madeirense vai á vida dele... Força aí, e bom trabalho!

Fica bem!!

Ah, é verdade... Continua Poliglota que vais longe lool

eng Nielson Rock disse...

Ao ler as aventuras na 17, fez me lembrar da carreira 18 dos electricos.Todos os sabados de manha, carradas de velhos e velhas, vem sempre com resmas de sacos das compras.
Entao ali na Boa Hora, parecem formigas. Muitas velhas nem podem com as pernas, quanto mais com os sacos todos.
Depois demoram quase meia hora para entrar, andam uma paragem e demoram mais outra meia hora para sair. E sempre pela porta da frente. As vezes da vontade ajuda las, com um empurrão ou um pontapé..
A coisa que mais me mete nervos, é que estão se sempre queixar que lhes doiem as pernas, e que os degraus do electrico sao muito altos, mas não vão para os autocarros, não não vão não. A vezes chegam a estar 2 e 3 autocarros, que param nas mesmas paragens, mas não os apanham. Se calhar é porque são muito baixos...

Anónimo disse...

ola a todos os comentadores do do blog. Eu ja ouvi falar dessa feira, gostaria de conhece-la. sabem dizer-me se se consegue chegar lá de comboio ou metro.Obrigado desde já a todos os que fizerem o favor de responder.

Translate