sexta-feira, 1 de maio de 2009

O 1.º de Maio e a corrida à bifana...

Comemorou-se hoje mais um dia do trabalhador, mas comemorou-o que não trabalhou! Bem, mas há sempre alguém que tem de trabalhar e eu fui um deles. Hoje andei na 35 um pouco por toda a cidade. A manhã começou cedo para mim dado que optei por ir a pé até ao Areeiro - o local de rendição - e aproveitei assim para ver como estava o ambiente na Alameda e confesso que não ligo a políticas nem a comícios.

Começo então o serviço e eis que na viagem do C.Sodré sou obrigado a desviar o percurso devido á realização da "Corrida do 1.º de Maio" e até aqui tudo bem. Os passageiros até compreenderam e acabaram por sair na P.Chile. Restaram apenas três que quiseram seguir viagem até ao Campo Grande, mesmo com a quantidade de voltas que tive de dar. Do L.Leão fui á P.Londres, Areeiro, Gago Coutinho, Av.Estados Unidos da América, Entrecampos e Campo Grande onde retomava o percurso da carreira.

O tempo para esta viagem foi aproximadamente o mesmo para fazer duas viagens na 35 até porque a corrida era já a passo de caracol porque as forças pareciam já faltar a grande parte dos participantes e muitos pareciam já levar os "bofos" de fora, até porque alguns deles deviam já ter passado pela grelha das bifanas que ás 9h00 já estava pronta a servi-las no pão aos mais madrugadores.

Já depois da corrida, foi a vez da parte da tarde ser preenchida com as duas manifestações marcadas para este dia. Foi então altura da carreira ser desviada para outras ruas, dada a impossibilidade de subir e descer a Almirante Reis. Ganharam as pessoas da Picheleira, perderam as de Arroios, mas é assim em tudo. Uns perdem e outros ganham, mas é já um habitué do 1.º Maio, apesar de ainda haver muita gente que teime em não compreender as situações e pense que é o motorista que decide alterar o percurso por sua livre ideia e iniciativa, mesmo que a jovem que vai sentada no banco da esquerda atenta a ler o seu livro, tente explicar o que se estava a passar. Ou mesmo que a «tia Maria» que entra na Av.Roma diga que quer descer na Alameda quando já lhe tinha dito que não ia lá passar...

Numa das viagens, aquela em que trouxe mais passageiros e até os mais bem-dispostos,soltei o aviso já na P.P.Couceiro «Srs. Passageiros, quem pretender ir á Morais Soares ou P.Chile terá de descer aqui na Paiva Couceiro. Quem quiser ir para a festa da Bifana, a do 1.º de Maio poderá descer no cimo da rua Barão Saborosa, visto que vou pelo percurso da carreira 30 até Olaias e retomo o percurso da 35 no Areeiro...» Se já ia tudo animado, a risota gerou-se com a festa da bifana que me saiu, na altura sem esperar (risos). Houve mesmo quem dissesse que assim tinha dito por estar a trabalhar, mas nem tal facto me ocorreu. No final lá se despediram e prometeram trazer a Bifana na volta.

Foi um dia diferente sem dúvida, mas trabalhoso sobretudo porque nestes dias as perguntas sucedem-se a cada paragem, assim como as explicações pelas alterações. Registo também o senhor que já no Areeiro e depois de ter saído para rumar á Alameda, me disse que deveria ter trazido bandeiras de "35 Olaias" visto não ir pela Alameda. Mas eu ia mesmo era para o Cais do Sodré. Há portanto de tudo nestes dias.

Amanhã será mais calmo certamente sobretudo porque a festa já lá vai. Boas viagens!

1 comentário:

Nuno disse...

Boa tarde companheiro o meu nome é Nuno Pereira e sou motorista na estação de Miraflores. Foi com enorme satisfação que ao folhiar a nossa revista Lisboa Carris encontrei o seu blog.
Ao precorre-lo e lendo as historias por si relactadas vejo retractado também o meu dia de trabalho, principalmente quando ainda era Supra, não que agura como efectivo seja muito diferente mas actualmente no grupo a que pertenso só fasso 2 carreiras 714 e 738 daí que estes acontecimentos sejam menos frquentes em suma quero parabeniza-lo poreste seu blog que vesitarei com frequencia pois consegue transmitir as leigos dos escritorios as partidas que nos pregam dia-a-dia.

Translate