sexta-feira, 22 de maio de 2009

Na 35, ao rítmo do Emanuel... e dos apitos!

E chegou finalmente uma semana e meia de férias, mas não sem antes ter um daqueles dias em que seria impossível fazer melhor. A carreira até era "five stars" (35), mas a avaria de última hora no autocarro da frente e minutos antes de eu pegar ao serviço, fazia prever que o começo não fosse dos mais esperados. A juntar a isto, o trânsito cada vez mais caótico na Rua do Arsenal e um atraso na partida, cerca de 30 minutos.

A viagem era para a P.Chile mas foi-me pedido pela central para fazer viagem ate ao Hosp. Santa Maria e na paragem tinha já mais de 30 pessoas, cansadas de esperar e prontas para tudo menos arrancar olhos. «Há quase uma hora que estamos aqui à espera...» «Vocês andam a brincar é com o nosso dinheiro...» entre outras coisas mais, foi apenas algo a que nos restaurantes chamamos de entradas.

Nestas ocasiões as pessoas chegam mesmo a dizer coisas sem nexo e partem muito rapidamente ao insulto. Há que saber gerir e reagir da melhor maneira possível os comentários.

Já da parte da tarde a música foi outra. Primeiro a do conhecidíssimo Emanuel que não se cansou de cantar entre a Av.Roma e a Cidade Universitária. Não ele não andou no autocarro! Foi só uma das fãs incondicionais do cantor português que tinha uma das suas músicas como toque do seu telemóvel. A passageira da frente - já com uma idade mais avançada - gostou do toque e mal terminou a chamada, pediu á proprietária do equipamento que colocasse de novo a música do seu cantor preferido.

Sorte a dela, azar o meu! Não é que deteste de todo Emanuel, mas dispensava ter de ouvir num percurso de duas avenidas a música daquele que tem feito sucesso pelo Mundo fora...
E se nas avenidas novas a musica era esta, já na P.Comércio eram outros os sons. Apitos e vozes de luta, numa manisfestação dos profissionais da Polícia e da Função Pública, que me obrigaram a esperar alguns minutos para que pudesse passar rumo ao C.Sodré. Esta manifestação acabou por gerar novos atrasos, mas ainda assim fiz a viagem para Santa Maria, tipo «sardinha em lata».

Surgiu depois uma mensagem que estava de todo impedido o trânsito a partir da estação dos barcos Sul-Sueste e como à hora que eu teria de estar no C.Sodré, estava a chegar ao Hospital, a recolha passou a ser feita do sentido oposto. Agora só daqui a 12 dias apróximadamente. Até lá poderão surgir por aqui mais algumas memórias da Carris ou de Lisboa...

Boas Viagens!
Fotos: Rafael Santos
Fotomontagem: Rafael Santos (Imagem de Emanuel do blog http://douronacional.blogspot.com )

1 comentário:

||_MiX_|| disse...

Ontem de manha tenho quase a certeza que eras tu, ias a entrar na Avenida do Brasil vindo do Santa Maria.
Como ultimo dia antes das ferias, foi um dia em cheio, haja paciência para as reclamações!
Boas férias e venham lá essas memórias.

Grande abraço.

André Bravo Ferreira.

Translate