quinta-feira, 2 de abril de 2009

Antes e Agora (III): Praça do Comércio

Hoje terminei mais uma semana de trabalho e dou início a uns merecidos dias de férias. Como andei na 35 e como o serviço correu bastante bem, decidi abrir o meu arquivo e escolher mais uma fotografia antiga de um local para comparar com os dias de hoje. Tendo eu andado pela Praça do Comércio, ou Terreiro do Paço, como queriam chamar, decidi pegar numa foto de um autocarro de dois pisos (674), que na época da fotografia fazia a carreira 39 para São Bento.

Actualmente já não circulam autocarros de dois pisos em carreiras regulares da rede da Carris e a carreira 39 circula actualmente entre Marvila e Xabregas. Autocarros de dois pisos nos dias de hoje e nesta praça, apenas os de turismo, que estão afectos á CarrisTur. O sentido do trânsito também está actualmente alterado nesta praça, ainda que de forma temporária, devido ás obras que estão a decorrer neste local e que têem causado muitos transtornos a todas as carreiras que por ali passam.

A foto actual é da minha autoria e dos dias de hoje e refere-se não á 39 porque já lá não passa, mas sim á carreira 35 que provisoriamente circula pelo interior da Praça do Comércio devido ao encerramento da Av.Ribeira das Naus. O autocarro é um Mercedes-Benz OC500.

Corre no entanto o rumo que após estas obras, a Baixa Pombalina e esta praça irá ficar fechada ao trânsito. Resta saber se a 35 passará então a circular pela praça, ou se volta à Ribeira das Naus e isto porque fala-se também num projecto da frente ribeirinha de Lisboa que prevê a criação de uma linha de eléctrico entre o C.Sodré e a Expo junto ao rio. Mas do falar-se ao agir ainda vão uns bons anos de vida pelo que nos resta para já pensar no que temos actualmente.

Entretanto vou de férias, pelo que vou aproveitar para dar umas voltas por Lisboa e ir até ao norte do país onde irei passar a Páscoa, junto da família.

8 comentários:

||_MiX_|| disse...

Ainda pensei que seria uma boa ideia um electrico ate ao Parque das Naçoes era a partir de Santa Apolonia, nem sabia do que disseste. Espero que se concretize rapidamente tal como o 24E.

Boas férias e Boa Pascoa.

Grande Abraço.

Andre Bravo Ferreira

Rafael Santos disse...

Boas MIX,

Devo acrescentar que anda disto é oficial!! É apenas o que tenho ouvido e lido por ai, e pelos blogues, tipo o CidadaniaLX...

Até porque a Carris não tem actualmente eléctricos suficientes...

Abraço

||_MiX_|| disse...

À bocado queria dizer "Ainda ontem pensei que..."

Apesar de serem apenas rumores, era uma óptima ideia, espero que se lembrem disso.

Grande Abraço.

André Bravo Ferreira

Vasco Lopes disse...

Sou muito céptico quanto à abertura de novas redes de eléctricos. Gostava, mas não acredito. Oiço falar da reabertura da carreira 24 há cerca de 10 anos. A criação de uma nova linha oriental junto ao rio também não é novidade, pois já antes da inauguração da Expo 98 se ouvia essa história. A política tem sido a progressiva destruição da rede de eléctricos e, sinceramente, não tenho visto grande vontade de inverter essa tendência, nem da parte da Carris, nem da parte da C.M.L., com grande pena minha. Espero estar enganado. Boas férias!

Carlos Correia disse...

Concordo com o Vasco. Seria positiva a reactivação de algumas linhas de eléctricos, bem como a criação de novas. Mas sinceramente não estou a ver isso a acontecer...
De resto, ainda há pouco estive a ler uma notícia de um jornal de grande tiragem e vinha referido que após o final das obras na Praça do Comércio (seja isso quando for) apenas a parte junto ao rio (no seguimento da Avenida Ribeira das Naus) e a parte paralela junto ao arco irão ficar abertas ao trânsito. As laterais irão ficar encerradas.

Cumprimentos

Carlos Correia

Pedro Almeida disse...

Estão engraçadas as fotos comparativas....
Tivesses memorizado que na "foto do passado" o AEC U2007 com carroçaria CCFL/UTIC de 1965, e com número de frota 670 (sim meu amigo, 670), tinha sido fotografado á beira da linha dos eléctricos (que tanto admiras), e tinhas uma foto mais rigorosa.
Mas pronto, rigor á parte, fica lá com os teus eléctricos, que eu agora tenho os "meus" HF's, portanto já sabes ehehe...
Em relação ao E24 acho que tem um défice de VONTADE, INTERESSE e de VISÃO DO LUCRO, porque está lá tudo (desde a linha á catenária).
A falta de eléctricos pode ser "desculpa", mas digamos que não é totalmente aceitável. Até porque toda a gente sabe que quando existe vontade as coisas conseguem-se....


Bem, agora é que me vou... Fica bem amigo, e um grande abraço aqui do madeirense!!

CR 35 disse...

Rafael, o projecto de ligar os eléctricos á zona da EXPO já é mais antigo do que pensas porque quando se compraram os eléctricos articulados eles eram para ligar Algés á EXPO pela r.naus ,s.apolónia, matinha ,gare do oriente ,mas não foi avante por causa do METRO.Boas férias

||_MiX_|| disse...

Parabéns pelo teu comentário na Revista Time Out.

Translate