quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Conheça um pouco do coração da Carris...

"A CARRIS foi fundada há 137 anos. Uma longa história que fez da empresa um dos símbolos de Lisboa". Foi desta forma que a jornalista Dina Aguiar anunciou a peça que passou esta quarta-feira no seu programa «Portugal em Directo», na RTP1. Uma reportagem que mostrou a forma como a empresa está a apostar para conquistar mais passageiros.

A reportagem começa com uma visita ao coração da empresa, ou seja, a Central de Comando de Tráfego (CCT) onde é controlada toda a rede da Carris, desde atrasos, acidentes e interrupções devido ao mau estacionamento, causa essa que é a principal dos atrasos.

"720, chapa 1, central chama.. Sr.motorista temos um acidente no Largo D.Estefânia, não dá para passar. Se eu não disser nada em contrário, vai pela Almirante Reis e sobe a Pascoal de Melo", diz um dos controladores de tráfego. Mais á frente o espectador fica então a saber um pouco mais como são controladas as carreiras.

A Carris não parou no tempo e tem vindo a renovar a sua frota e os novos autocarros não poderiam faltar nesta reportagem dando assim resposta á passageira entrevistada que se queixava de falta de conforto.

Se não teve a possibilidade de assistir em directo á reportagem, poderá fazê-lo agora através do link para o video da primeira parte da emissão de hoje do programa «Portugal em Directo».

4 comentários:

Anónimo disse...

Ainda não andei nos novos MAN e Citaro... ando mortinho pra dar uma volta :D
Um colega da Pontinha disse-me que os médios puxam e bem.
Que jeitão davam na 35 ;)

Colega da Musga

Rafael Santos disse...

Anónimo,

Eu já andei em ambos e aprovo. Mas na 35 os médios não dava resultado porque seriam pequenos para a quantidade de passageiros que regularmente se transportam.

Para mim a 35 fica bem é com os OC500. Já a fiz com os Volvos B7R e para subir a Rua Washignton, enfim...

Já andei com os MB O405 e as velhotas queixavam-se das bandeiras terem letras pequenas. Como tal nada melhor que os OC500.

Um abraço,

APS disse...

Caro Rafael
Primeiro obrigado pelas suas palavras.
Segundo, estava eu a editar o meu blog, quando fui chamado para ver o programa. Achei bastante interssante. Eu já tinha comentado no seu blog, se não lhe calhava um carrinho com cheiro.(bom claro!)
Um abraço
APS

Carlos Correia disse...

Eu já tive oportunidade de me fazer transportar nas novas viaturas e gosto bastante do desempenho das mesmas, embora em ambos os casos as carroçarias pareçam pouco resistentes. Sei que nunca mais vamos ter carroçarias como as que haviam nos autocarros antigos da Carris, mas mesmo assim algumas poderiam ser bastante melhores.
Quanto à bandeira dos Mercedes O405N, além do problema da pequenez da mesma há também o da sujidade e falta de iluminação. Os Volvo B10M articulados sofrem exactamente do mesmo problema, e inclusivamente já me aconteceu mandar parar o autocarro errado por não conseguir ver o que estava na bandeira. O mais curioso é que os Mercedes O405N têm espaço para colocar bandeiras maiores, mas uma vez que são carros já com alguns anos duvido que a Carris vá investir na troca.
Quanto à reportagem da RTP 1, não tive oportunidade de assistir mas assim que tiver tempo irei fazê-lo. E aprovo totalmente que a comunicação social (sobretudo a televisão do estado, paga com os impostos de todos nós) se interesse por estes temas para desmistificar certas opiniões que as pessoas têm.

Translate