sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Folgas

Esta quinta e sexta-feira estive de folga!

E diz o dicionário que Folga vem da expressão de folgars. f.,

Acção de folgar; espaço de tempo destinado ao descanso;
ócio, recreio;fig., alívio, refrigério; desafogo, largueza;
saliência no bordo da ferradura;prov., sesta.

Pois bem, aproveitei então o espaço de tempo destinado ao descanso para aliviar o stress de uma semana de trabalho e para arranjar forma de recuperar energias para a semana em que para muitos serei o condutor, não de renas, mas de um autocarro que irá transportar centenas de prendas dos muitos passageiros que se transportam na Carris.

Na quinta-feira aproveitei para estar com a família e tratar de alguns assuntos e hoje fui até á Baixa de Lisboa aproveitando um magnífico dia de sol, para ver como vão as coisas pela minha cidade de Lisboa e até descobri uns locais que em breve visitarei para fotografar e enviar para um blog que tem a minha visita diária assegurada há já alguns meses, o Lisboa S.O.S. - Um blog que tem títulos, tem textos, mas sobretudo imagens que valem muito mais do que mil palavras. É ver para crer...

Como não gosto de ir de carro para a Baixa, fui de transportes claro está! Utilizei o Metropolitano e a Carris. Aproveitei também para experimentar os novos autocarros da Carris. Viajei num Midi MAN, na carreira 107 entre a P.P.Couçeiro e os Sapadores, e mais tarde estreei-me no articulado Mercedes Citaro G, na carreira 709 entre os Restauradores e a P.Comércio, com este último ainda a cheirar a novo...

Uma boa compra por parte da Carris que assegura assim mais conforto para os passageiros e motorista. Parabéns! Depois tive de me deslocar á estação para verificar o serviço que me tinha calhado para este sábado e fiquei também a saber que passados 3 anos (2005 e 2006 passado numa quinta e num quartel respectivamente, alusivos a dois reality-shows da TVI e 2007 já na Carris, na carreira 742), vou passar as 00h00 do dia 25 de Dezembro juntamente com a Família.

Entretanto e porque me transportei de autocarro, hoje como passageiro, registo um comentário que ouvi a bordo, quando uma senhora solta da sua boca um desabafo: «vinte minutos há espera de um autocarro e agora vem cheio claro!» Foi então que um senhor de imediato diz: «É sempre assim minha senhora. E não é trânsito, isso é desculpa. Eles (motoristas) põem-se é á conversa nos terminais e a jogar ás cartas...» , como estava de folga, mas como o visado era um colega meu e sobretudo porque aquele comentário não deixava de ser um comentário ignorante, também eu desabafei lá do meio do autocarro, onde me encontrava sentado... «Já agora só falta falar nos copos de vinho como é costume. Isto realmente...»

Foi o suficiente para o senhor calar-se e uma outra dizer: «Realmente... Eles coitados não podem passar por cima do trânsito. A cidade é que não está preparada para transportes e devia estar....» .

Entretanto cheguei ao meu destino e a conversa lá continuou...

2 comentários:

Anónimo disse...

À grande Rafael, só tenho a dizer que o Blog está muito bom, os meu parabéns desde já, e realmente é assim a vida de um motorista na CCFL, com bons a maus passageiros (onde cada vez menos se vê os bons passageiros, enfim).
este episódio que foi acabado de relatar certamante já aconteceu con todos os colegas de trabalho, pelo menos comigo já aconteceu uma ifinidade de vezes, onde às vezes me ponho a pensar que secalhar alguns pasageiros pensam que o autocarro tem um butãozinho mágico done do nada aparecem umas asas e lá vamos nós de paragem em paragem sem atarsos e sem aborrecimentos, ora claro está logo de seguida fico a pensar, "e se o autocarro avariase?", bem deveria ser bonito lol :P.
Bem fica aqui o meu comentário/desabafo e espero que este blog continue por muito e muito tempo.

Abraço, do tripulante que não cabe nas Sprinter :P

Vasco Lopes disse...

Por isso é que eu gosto mais de andar nos eléctricos que nos autocarros.
Nos autocarros é sempre a andar e as pessoas vão a refilar até ao destino, rogando pragas ao motorista.
Nos eléctricos, especialmente na carreira 28, as pessoas entram a insultar o guarda-freio pelo atraso, mas no percurso apanhamos tantos carros mal estacionados que nos impedem a passagem, que as pessoas são obrigadas a meter dentro daquelas pequeninas cabecinhas - queiram ou não queiram - que os atrasos devem-se única e exclusivamente aos condutores que se estam nas tintas para o eléctrico, estacionando como lhes der mais jeito.
Às tantas, já se houve lá do fundo: "Está a ver, minha senhora, isto é que atrasa os eléctricos. Os homens não têm culpa."
Resposta: "Pois é, coitados, eles fazem o que podem. Nós é que às vezes somos injustos".

Para quem não sabe, aqui vai uma listinha de frases, muito batidas, sobretudo na carreira 28 dos eléctricos:

1 - "Já lá têm o dinheiro dos passes!"

2 - "Estão lá em baixo a jogar à sueca!"

3 - "Então, apanhou alguma formiga na linha? É sempre a mesma desculpa!"

4 - "Esta Companhia cada vez está pior. No tempo dos ingleses é que isto era bom!"

5 - "Pois, eles não andam de transportes. Só trabalham cá. Nos dias de folga andam de carrinho. Sim, porque eles ganham bem."

6 - "Eu tenho que reclamar com alguém, e como é você que está a dar a cara...!"

7 - "E depois fazem greves...!"

Saudações Natalícias,

Vasco Lopes

Translate