quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

A codificação do português maltratado

Olá amigos,
O mês do Natal está aí, e em grande! A crise até pode ser grande, mas Natal sem trânsito intenso, e sem sacos atrás de sacos repletos de prendas, não é Natal. Pois bem, basta andar pela cidade para se perceber que o 13.º mês já chegou à conta dos portugueses, que decidem cada vez mais optar pelo carro ao invés de utilizarem os transportes públicos. Resultado: trânsito intenso a causar alguns atrasos a quem tem horários para cumprir.

As conversas, essas também já só se referem ao acto que, por tradição ocorre ás 00H00 do dia 25 de Dezembro, ou seja as trocas de prendas. A juntar a isto tudo, temos o frio e a chuva, o que faz certamente uma ementa apetitosa para esgotar a paciência de qualquer um.

Hoje andei pela 36 e já me estava a esquecer de referir que até o "ELI - o elefante bebé" fez das suas... A peça de teatro que está no Tivoli recebeu, pelo menos hoje, centenas de crianças, que se fizeram transportar em dezenas de autocarros que preencheram o corredor BUS desde os Restauradores.

Tirando todos estes factos, apenas quero registar dois aspectos. O primeiro prende-se com o facto de se ver cada vez mais pessoas com um jornal na mão, ainda que gratuito. Outro aspecto tem haver com o português que muitos utilizam, quando tentam justificar algo.

Cliente A [mostrando o Lisboa Viva]: «Sr.Motorista, não passo na máquina porque o cartão ainda não está codificado...», queria certamente a senhora em questão, dizer que o cartão Lisboa Viva ainda não estava carregado para utilizar na Carris, tendo no entanto a senha actualizada. Mas como nos encontrávamos no Sr.Roubado e como é lá que está uma bola alusiva à SportTV (isso sim, um canal codificado) até me fez lembrar que tinha a factura da tvcabo para pagar, o que fiz mal terminei o serviço.

Um pouco mais tarde, mais uma afirmação com Português mal tratado...

Cliente B [caminhando para o corredor...]: «Boa tarde, tenho aqui o passe e tem o ship partido, mas tenho aqui a correspondência», ora correspondência costuma trazer o carteiro, ou costuma fazer o passageiro entre um e outro transporte. Queria a senhora dizer que tinha o comprovativo. E esta fez-me lembrar um programa que passa na RTP1, no qual já trabalhei nos tempos em que ainda tinha trabalho na televisão, que aconselho a verem e que se chama «Cuidado com a Língua!», apresentado por Diogo Infante.

Amanhã é mais um dia, portanto resta-me desejar boas viagens na companhia da Carris claro!

1 comentário:

Carlos Correia disse...

O actual sistema tarifário está em vigor há imenso tempo e no entanto as pessoas todos os dias dizem essas e outras barbaridades. Acredito que para quem tem de as ouvir todos os dias seja moderadamente irritante.

Cumprimentos

Carlos Correia
element@netcabo.pt

Translate