segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

17 FETAIS... 9 meses depois!

Foi em Março deste ano, que agora chega ao fim, a última vez que tive um serviço escalado para a carreira 17. Passados 9 meses aproximadamente, voltei a ter um serviço nesta carreira que utilizo frequentemente para chegar á estação da Musgueira, mas que nunca me deixou saudades de a fazer, porque nunca fui muito admirador de carreiras com percursos rectos (em grande parte do percurso) e suburbanos, como é o caso da 17, que para quem não sabe, circula entre a P.Chile e os Fetais.

O serviço até não foi mau de todo. Na primeira parte fui duas vezes aos fetais e na segunda tive de visitar o subúrbio de Lisboa 4 vezes e com um carro a gás, que também já não conduzia há algum tempo. Cada viagem tem aproximadamente 35 minutos e um serviço nesta carreira permite ainda rever alguns colegas que há muito não se vêem, porque é uma carreira que serve a estação a que estou afecto.

Na última viagem ainda tive tempo para presenciar uma operação STOP da PSP, ali na Charneca e com direito a agentes com G3 na mão e tudo... Amanhã repito a dose de hoje com o mesmo serviço, na Quarta-feira mudo de ares mas mantenho-me nas suburbanas, desta feita com a 36 e no feriado regresso ás citadinas com a carreira 7 que ainda assim visita o Sr.Roubado...

Não, não é mesmo o senhor que foi roubado, mas sim a localidade á entrada de Odivelas, que tem este nove devido a um roubo efectuado na igreja de Odivelas, em 1671, alegadamente pelo jovem António Ferreira, que aí roubou do altar-mor e de outros altares desta igreja, as contas do rosário de N. Sra. do Rosário, as vestes do Menino Jesus e da Senhora do Egipto, os Vasos Sagrados, entre outros, escondendo-os numa mata de caniços onde está hoje o Senhor Roubado.


Nota: Esta informação de "cultura geral", foi retirada do site da C.M.Odivelas...

4 comentários:

Carlos Correia disse...

Já há bastante tempo que não me faço transportar na carreira 17. Fui uma vez a Fetais (curiosamente também nos tristes carros a gás) e o local pareceu-me pouco agradável, por isso voltei no mesmo autocarro para baixo sem sequer dar a habitual volta de reconhecimento pela zona.
Talvez volte a repetir a viagem um dia destes, já que ando numa de, nos tempos livres, recordar algumas carreiras que já fiz há bastante tempo.

Cumprimentos

Carlos Correia
element@netcabo.pt

Pedro Barata disse...

Amigo, desejo-te um Feliz Ano Novo!
Um abraço

Vasco Lopes disse...

Pelas minhas contas, a primeira vez que andei na 17 foi em 1998, ainda com os velhinhos carros MAN.
Se bem me lembro, o terminal em Fetais era um simples poste, sem qualquer abrigo, sendo o piso ainda em terra batida. Lembro-me que chovia e a lama era mais que muita. Tal como o Carlos Correia, também não gostei daquela zona, entrei novamente no autocarro e só lá voltei uns aninhos depois, tendo ficado supreendido com as mudanças. Tinham feito obras no pavimento e construído um supermercado por detrás do terminal, pelo que o local passou a ser bem mais movimentado. Mesmo assim, não deixa de ser uma zona pouco agradável...

Pedro Almeida disse...

Oh Rafael, só mesmo tu para acrescentares cultura geral a um post onde uma carreira como a 17 tem protagonismo, carreira essa onde a falta de cultura e civismo entram e saiem em todas as viagens...
Mas gostei bastante da ideia confesso, enriqueceu completamente o post!! Muito bem pensado!!
Já a foto, ou muito me engano, ou é um Volvo B7L (...talvez da tua 1ª parte na 17,não?!) ehehe
Em relação aos outros comentários referentes aos FETAIS partilho completamente da opinião, eu próprio quando lá passei a 1ª vez na carreira 310 da RL (Gare do Oriente - Charneca), confesso que fiquei com bastante má impressão do local confesso...
Mas pronto, como nunca me aconteceu nada nem nessa vez, nem nas outras que por lá passei, digamos que tirando o aspecto e a fama nem tenho propriamente razões queixa...


Grande Rafael, força aí nesses post's, e um abraço do madeirense!!
Fica bem, e boas entradas em 2009!!

Translate