domingo, 9 de novembro de 2008

A manifestação que entupiu Lisboa

Não é o relato de mais um dia de trabalho, mas sim de mais um dia de folga, onde aproveitei para passear pela minha cidade, não de carro, nem de autocarro, mas a pé como há muito não fazia. Não me recordava da manifestação dos professores, que estava marcada para este sábado e fui surpreendido quando visitei algo que também há muito não visitava - O Castelo de São Jorge - que me fez recordar tempos de infância quando para ali ia de bicicleta ainda sem ter de provar nada a ninguém que era Lisboeta, como agora, para poder entrar gratuitamente.


Enfrentei a fila de estrangeiros que ansiosamente aguardavam o momento de comprarem o dito ingresso...
E do topo da colina ouvia as vozes de protesto dos professores. «Matei» o bicho da fotografia e daí parti para a Baixa onde observei as formas de Luta dos professores. Aqui ficam algumas fotos da manifestação...






Do topo do Castelo podia-se ouvir as vozes de protesto dos professores....








E mesmo quem não esta ali para protestar contra a reforma educativa, acabou por protestar, devido aos transtornos provocados pela manifestação, com os transportes a verem os seus percursos alterados ou encurtados...


E tudo sob o olhar atento dos elementos da PSP que cortaram diversas artérias da capital...
Quanto aos colegas que estiveram de serviço, limitaram-se a cumprir as ordens do pessoal do tráfego que andava espalhado nas ruas, que iam dando indicações à medida que a manifestação ia avançando. É sempre um dia complicado, porque há sempre passageiros que não entendem o porquê dos encurtamentos ou desvios de percursos. Porque há sempre quem pense que um autocarro tem asas, ou que é a má vontade do motorista que impera. Algo para o qual os motoristas e guarda-freios já vão estando vacinados.

2 comentários:

Carlos Correia disse...

Verdade seja dita que se as coisas fossem organizadas com a devida antecedência até poderiam ser organizados trajectos alternativos para as carreiras afectadas pela manifestação. Digo eu claro...

Cumprimentos

popelina disse...

Nesses dias, quem anda de carro, mais vale fugir de lisboa. Em todo o caso foi bom ter aproveitado para percorrer as ruas de Lisboa, o melhor exercicio que conheço.

Translate